7 jardins que você precisa conhecer em Malta

Em busca de uma atração que saia do comum e, de quebra, te devolva o frescor e a energização tão importantes em tempos como esses? Os jardins malteses podem ser a solução! Apesar de Malta não ser uma referência europeia no sentido de arborização – fato que se dá pelo clima e localização – a […]

Em busca de uma atração que saia do comum e, de quebra, te devolva o frescor e a energização tão importantes em tempos como esses? Os jardins malteses podem ser a solução!

Apesar de Malta não ser uma referência europeia no sentido de arborização – fato que se dá pelo clima e localização – a ilha historicamente carrega invenções muito voltadas à natureza, à contemplação e a lifestyle simplista que esperamos que você tenha contato durante sua estadia em Malta!

Abaixo, listamos os 7 jardins mais belos e populares para visitar e se encantar o ano todo:

 

San Anton Gardens

Considerado o local de arte paisagístico mais famoso da ilha, o San Anton Gardens é um complemento do palácio que leva o mesmo nome, e que hoje é residência oficial do presidente de Malta.

O local que permaneceu tantos anos inacessível ao público, tendo sido aberto para visitações apenas em 1882, é rico em fauna e flora que talvez muitos pensaram não existir pelo arquipélago, e tudo graças a uma antiga tradição histórica.

Os chefes de diferentes países visitavam o jardim para fins diplomáticos, quando o então Grão-Mestre da Ordem Maltesa Antoine de Paule determinou que todo hóspede que estivesse por ali, deveria plantar uma árvore em memória de sua visita pela ilha. Por esse motivo, hoje é possível encontrar uma placa indicativa com a data de plantio em praticamente todas as árvores.

Espécies raras do mundo todo como jacarandás, pinheiros, orquídeas e rosas, algumas com mais de 300 anos, podem ser encontrados pelo jardim, assim como outros animais incluindo pássaros, cisnes, pavões, peixes e tartarugas. Fora a estrutura do local, com fontes, esculturas e um charmoso restaurante que contribuem para a tranquilidade e ar acolhedor do jardim.

 

Endereço: St Anthony St, Attard, Malta

Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 7h às 18h (de julho a setembro) e das 7h às 17h (de outubro a maio). Entrada gratuita.

 

Chinese Garden of Serenity

 

Um inesperado e curioso refúgio chinês está localizado bem ao sul de Malta, em Santa Lucija, e é o perfeito convite para momentos de autoconhecimento e reflexão em meio a agitação da ilha especialmente durante o verão. O Jardim Chinês da Serenidade, como é traduzido, é repleto de fontes, corredores em ziguezague, pontes e diferentes tipos de portas, elementos típicos da arquitetura chinesa, cada qual com seus significados específicos, todos eles distribuídos simbolicamente para representar a vida, do nascimento à morte.

Um fato interessante é que internamente é como se o local fosse formado por vários pequenos jardins, onde cada um deles oferecesse diferentes experiências e oportunidades de meditar sobre os pensamentos e sentimentos. A verdade é uma só: seja você uma pessoa espiritualmente conectada ou não, a visita vale mesmo que seja para uma simples contemplação das suas belezas!

 

Endereço: Chinese Garden of Serenity, Santa Lucija, Malta

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 8h às 18h. Entrada gratuita.

 

Buskett Gardens

 

Uma das poucas áreas florestais da ilha, o Buskett Gardens foi plantado pelos Cavaleiros de Malta inicialmente para ser utilizado como terreno de caça. Atualmente, ele é conhecido como “o pulmão de Malta”, e se tornou uma área de preservação ambiental. Está situado no exuberante vale fértil de Wied Il-Luq e abriga diversos tipos de árvores como laranjeiras, cactos, arbustos, oliveiras e limoeiros, espalhados em uma área de aproximadamente 47 hectares.

O passeio pelo jardim pode ser feito de forma totalmente independente, seguindo os vários caminhos que circundam as árvores, sendo hoje bastante procurado para caminhadas, piqueniques e amantes da natureza que desejam conhecer a fundo a fauna e a flora da região – e com sorte, observar espécies raras de ouriços e camaleões em seu habitat natural!

Uma importante comemoração da cultura maltesa também é sediada no local, a popular Festa de São Pedro e São Paulo, onde centenas de moradores se reúnem na noite anterior à festa com piqueniques e pratos tradicionais, embalados por músicas folclóricas, e, na manhã seguinte, assistem a um espetáculo agrícola. Se estiver pelo país em 29 de junho, não perca essa celebração!

 

Endereço: Buskett Garden, Wied Il-Luq valley, Buskett, Malta

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, o dia todo. Entrada gratuita.

 

Palazzo Parisio

 

Aquela inspiração francesa, em Malta? Temos! O Palazzo Parisio possui uma área que muito se assemelha ao fantástico Versailles, de estilo clássico barroco e diretamente do século XVIII, composto pelas casas e demais construções típicas da nobreza, junto ao clássico jardim residencial.

É um passeio mais do que indispensável pela ilha, por ser o único jardim de propriedade privada aberto ao público – e só aqui dá pra se imaginar o cuidado extremo com os detalhes e pormenores dos mantenedores para com a arquitetura e decoração.

Por trás de sua fachada relativamente modesta, o jardim esconde belezas internacionalmente reconhecidas, aclamadas pelos melhores profissionais da Europa. A viagem no tempo que você viverá por lá, permite inclusive desfrutar de um delicioso café da tarde no jardim, cercado por espécies exóticas, perfumadas e floridas como os hibiscos.

 

Endereço: Palazzo Parisio, 29, Victory Square, Naxxar, Malta

Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 9h às 18h. Entrada ao jardim € 5. *Temporariamente fechado devido às restrições impostas ao estabelecimento para ajudar a conter a disseminação do coronavírus.

 

Hastings Garden

 

Que Valletta é uma cidade rica em história, isso todos sabem. Agora, que a capital é também um verdadeiro polo de jardins e atrações ao ar livre, provavelmente seja algo novo para você! Localizado de forma bastante estratégica logo na entrada da cidade (através do City Gate) e numa altura bem elevada, o Hastings Garden é um lugar tranquilo, silencioso e convidativo para soltar a imaginação em fazer vários cliques ou apenas sentar-se em um dos vários bancos disponíveis e aproveitar um bom livro.

A atmosfera de paz que o ambiente carrega é ainda mais reforçada pela vista estupenda das cidades de Floriana, Msida, Sliema, e também da Ilha de Manoel e do Porto de Marsamxett.

Foi construído sob o comando do arquiteto Adriano DeVina e, de acordo com uma lenda local, levou somente 4 horas para ser finalizado. Essa lenda se dá pelo conhecimento de que os malteses são bons e ágeis trabalhadores. De qualquer forma, a homenagem por trás da construção do jardim é direcionada a Francis Edward Rawdon-Hastings, um ex-governador da Índia que também serviu como governador e comandante-chefe de Malta de 1824 a 1826, ano em que faleceu.

Não se engane: o jardim é bastante amplo, e com certeza você desejará conhecer (ou retornar) sempre que precisar de algum período de calmaria! Só certifique-se de estar aos arredores do jardim durante o Festival do Vinho, que acontece em 2 ou 3 finais de semana de julho, todos os anos.

 

Endereço: Windmill St, Pope Pius V St, Valletta, Malta

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 7h às 22h. Entrada gratuita.

 

Argotti Botanic Gardens & Resource Centre

 

Originalmente fundado no século XVIII, no período dos Cavaleiros, o jardim servia como uma espécie de cultivo para plantas medicinais do então Grão-Mestre da época.

Hoje, é administrado pela Universidade de Malta, que dentre seus objetivos: visa a manutenção das coleções de plantas exóticas, a atuação na coleta, preservação e catalogação de espécimes, a propagação de espécies raras e ameaçadas de estinção e também o importante projeto de conservação da árvore nacional de Malta, a Tetraclinis articulata.

Apesar de seu viés de pesquisa, que é o forte deste jardim, seu propósito de servir como uma aula aberta para criança de todas as idades (bem como todas as outras faixas etárias) tem funcionado bem e atraído centenas de visitantes cujo foco é relaxar ao redor de uma rica natureza.

 

Endereço: Triq Vincenzo Bugeja, Floriana, FRN 1553, Malta

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 7h30 às 15h30. Entrada gratuita.

 

Upper e Lower Barrakka Gardens

 

Facilmente uma das atrações preferidas pra se fazer em Valletta, tanto por parte dos moradores como dos turistas, são os Jardins Barrakka, construções antigas – mas já restauradas – datadas de 1661 e que hoje oferecem vistas magníficas aos visitantes. Esse parques públicos são constituídos de Jardins Superior (Upper Gardens) e Jardins Inferior (Lower Gardens), estando a apenas 15 minutos de caminhada distantes um do outro.

O Upper Gardens está situado no ponto mais alto da cidade, mais precisamente dentro dos Bastiões de São Pedro e São Paulo, cujos nomes são bastante populares pela ilha. Por lá, além de poder curtir momentos de paz em meio a uma leve brisa marítima, também poderá encontrar um jardim angular com uma fonte central, terraços em arcadas com vista para o mar (que são ótimos lugares para tirar belas fotos), e uma série de estátuas e memoriais como o busto de Winston Churchill (ex-primeiro ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra), uma escultura de Antonio Sciotino inspirada no romance Os Miseráveis (Les Gavroches, 1904), um monumento a John Thomson e uma placa memorial para Albert Einstein.

Nesse espaço é também de onde você terá uma excelente visão panorâmica da Bateria de Saudação, local que anos atrás serviu não só como defesa marítima, mas também como uma bateria ceremonial, disparando saudações aos navios que se aproximavam ou ainda para marcar vitórias e ocasiões significativas da ilha.

E por mais que atualmente não exista mais a necessidade de usar o espaço para fins de comunicação, o espetáculo que acontece por lá é realmente imperdível, quando, todos os dias às 12h e às 16h, um canhão é disparado em uma grande cerimônia. Tudo isso com as três cidades Birgu, Senglea e Cospicua como pano de fundo! Experiências como essa com certeza serão um retrato único da sua viagem!

Há também um moderno elevador que conecta o porto aos Jardins Superiores, e está localizado no mesmo ponto em que operou seu antecessor, desmontado em 1983. A “viagem”, se assim podemos dizer, dura apenas 25 segundos, aonde a estrutura de vidro percorre cerca de 58 metros de altura e permite uma visão em 360º dos arredores. O ticket ida e volta no elevador custa apenas € 1 e pode ser adquirido no local.

 

Endereço: 292 Triq Sant’ Orsla, Il-Belt Valletta, Malta

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 7h às 22h; Entrada gratuita.

 

 

Já o Lower Gardens, como comentamos acima, está a apenas alguns minutos andando a partir do seu irmão gêmeo, o Upper Gardens, no alto dos Bartiões de São Cristóvão.

O espaço oferece uma vista diferenciada dos enormes navios de cruzeiro que chegam na cidade e tem uma infraestrutura ideal para proporcionar horas a fio de observação e descanso. E como era de se esperar, por não ser tão conhecido quanto os Jardins Superiores, é também menos movimentado, o que o torna um pequeno abrigo em meio à agitada capital.

O ambiente arborizado inclui também belas vistas das muralhas da cidade, da entrada do porto, da Ponte de Santo Elmo e do Forte Ricasoli, atrações imperdíveis por Valletta, viu? É deste lugar também que você consegue ver de perto o Memorial do Sino do Cerco, um imponente arco em estilo clássico erguido para comemorar os mais de sete mil militares e civis que perderam suas vidas durante a Segunda Guerra. Ele toca todos os dias às 12h em sua memória.

 

Endereço: Quarry Wharf, Valletta, Malta

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 8h às 21h. Entrada gratuita.

 

Agora conta pra gente: você já visitou algum desses jardins antes? Compartilhe aqui se esse estilo de passeio está dentro do seu roteiro e quais tipos de atração por Malta você mais gostaria de conhecer!

Receba nossa newsletter!

Cadastre seu melhor e-mail para receber notícias e novidades sobre Malta.